sexta-feira, 22 de agosto de 2008

LANÇAMENTOS BD DA ASA PARA SETEMBRO

Não acredito que tenha sido o único, mas fiquei bastante surpreendido quando fui à caixa de e-mail deste blog e vi que tinha recebido uma mensagem da ASA com a divulgação dos próximos lançamentos desta em BD. Não sou apologista de fazer publicidade (gratuita, isto é), pois todos os posts aqui colocados são de autores, artistas e livros que já li e, na esmagadora maioria, possuo. Mas como neste caso são de manifesto interesse geral, porque serão lançamentos para breve, vou aqui inclui-los.

Claro que não posso deixar de dizer que estou muito desapontado com a ASA. Se pensavam que ir-me-ia limitar a colocar os próximos lançamentos, pois temos pena! Quando me fez acreditar que o panorama da BD em Portugal iria sorrir para todos os bedéfilos, fez exactamente o contrário. Sinto em relação à ASA como alguém se sentiria se tivesse entregue confiança e esperança e acabou traído depois de lhe terem prometido mundos e fundos (mas não sou rancoroso - pelo menos, não muito - portanto ainda se podem redimir). Desde séries que foram adquiridas qual garganeiro que as açambarcou e em cima delas se sentou, a séries que ficaram na prateleira com desculpas muito pouco credíveis quanto a não serem digitalizadas e ser muito difícil encontrar quem trabalhe com fotolitos (sempre pensei que a ASA tivesse uma tipografia!), a edições de qualidade e interesse bedéfilo perfeitamente absurdas e finalmente a outras desculpas relacionadas com contratos pendentes para a publicação do titulo da série Valérian que faltou editar em Português (que estariam pendentes devido à falência da Meribérica…?!). Agora creio que se vão atrever e explorar novas áreas da BD – pelo que vejo – e acredito que não optaram pelos melhores títulos de Manga; mas não me posso pronunciar muito, pois não domino actualmente o imenso universo Manga, deixarei isso para os eventuais comentadores; ao mesmo tempo, espero estar enganado e que tenham muito sucesso, sinceramente. Dois títulos Shouju (para miudinhas) e um Shounen (para miúdos e muito jovens adolescentes). Não percebo como é que chegaram a esta fórmula! Será que fizeram um estudo sério ao mercado Português e suas preferências? Ou será que apenas pensaram que os miúdos vão todos a correr comprar estas mangas porque noutros países (alguns) são um fenómeno? Se se vendem Astérix, Lucky Luke e Marsupilami para os mais jovens é porque são os Pais destas que os compram e porque são uma coisa segura (os Pais já os leram e lembram-se que gostaram muito) que não requer muita imaginação de quem compra e fica relativamente em conta. Não sei se os Pais terão imaginação, ou vontade, para adquirirem mangas para os filhos e também para os filhos dos outros. Faltam Seinen e Josei, já para não falar em Hentai que apesar de mais escabroso teriam de certeza muitos adeptos. Talvez aqui tivessem mais sucesso imediato. Se estão a tentar “educar” uma nova geração, então boa-sorte.
Já agora, quero agradecer (sem qualquer tipo de ironia) a quem me enviou o e-mail, pois evidencia uma preocupação, por parte de quem o fez, em divulgar o trabalho da Editora: o site e respectivas news letters continuam a ser uma bela trapalhada. Um follow-up das séries que começaram a publicar e nunca mais tiveram continuação também era muito bem-vindo, ainda mais quando começam a publicar séries de longa duração (será que têm credibilidade para lhes vermos continuação?!).

Vejamos, então, os próximos lançamentos previstos para o Mês de Setembro, dos quais destaco, pessoalmente, o novo álbum do Miguelanxo Prado, autor que tem uma veia especial para captar mundaneidades e levá-las ao rubro do cúmulo e absurdo (este autor tem, para mim, um dos melhores trabalhos que eu até hoje li: Fragmentos da Enciclopédia Délfica).


WARCRAFT 1 TRILOGIA DO POÇO DO SOL
Warcraft, a Trilogia do Poço do Sol, relata as aventuras de kalec, um dragão azul que assumiu a forma humana para investigar um poder misterioso, e de Anveena, uma bela rapariga que guarda um segredo de encantamento…Recriando o mundo de Azeroth, trata-se de uma aventura inspirada no célebre jogo em que dragões, Orcs, Elfos e Mortos-vivos se enfrentam numa saga original e inédita.
Richard A. Knaak, Argumentista.Chicago 1961. Além do seu trabalho em Warcraft: A Trilogia do Poço do Sol e Ragnarok, Richard A. Knaak é autor de 27 romances fantásticos do NY Times e de mais de uma dúzia de contos, incluindo “The Legend of Huma” e “Night of Blood” para a Dragonlance, e The Demon Soul para Warcraft. Escreveu também a popular série Dragonrealm e várias obras independentes. O seu trabalho foi publicado em várias línguas e, recentemente, em russo, turco, búlgaro, chinês, checo, alemão e espanhol.
Kim Jae-Hwan, Desenhador. Jae-Hwan Kim nasceu na Coreia, em 1971. Os seus mais conhecidos trabalhos de Manga incluem Rainbow, Combat Metal HeMoSoo e King of Hell (cujo título, na Coreia, é Majeh), uma série que continua a ser publicada na TOKYOPOP. Actualmente, Jae-Hwan Kim vive e trabalha na Tailândia.
Autores: Richard A. Knaak e Kim Jae-Hwan
Colecção: Shounen
Páginas: 168
Preço: 7,50 Euros



DRAMACON 1
Quando Christie, uma escritora desconhecida assiste ao seu primeiro festival de anime, vê nisso a oportunidade de promover a Manga que tinha realizado com o seu namorado, desenhador. Mas quando inesperadamente se interessa por um misterioso cosplayer, a história complica-se. O que fazer quando nos apaixonamos por alguém que, em breve, estará a milhas de distância?! Svetlana Chmakova, dá-nos uma perspectiva pitoresca e romântica dos bastidores de um festival de anime – onde, por vezes, duas pessoas podem ser uma multidão!
Svetlana Chmakova nasceu e cresceu na Rússia. Mudou-se para o Canadá quando tinha 16 anos. Sem grande preocupação, frequentou o Sheridan College tendo, mesmo assim, obtido o diploma do curso de Animação Clássica de três anos (Sim, continua à espera de que eles descubram que cometeram um erro e que lho retirem). Actualmente, Svetlana é uma autora independente cujos trabalhos, na sua maioria, nada têm a ver com animação. Ela suspeita que isso se deva ao facto de agora a sua alma pertencer à BD. Svetlana desenhou livros de “como fazer Manga”, manuais de RPG, criou brinquedos, divertimentos, ilustrações e capas para livros. Actualmente, trabalha em dois comics online, do género da Manga: Chasing Rainbows e Night Silver, lançou recentemente na famosa Yen Plus a série Night School, que é do tipo Buffy the Vampire Slayer e Harry Potter, foi recebida com grande efusão por parte dos fans e adivinha-se como um enorme e continuado sucesso. Os passatempos favoritos são: dormir, ler mais BD do que é aconselhável para a carteira e lutar com o gato da família pela ocupação da cadeira. Para descobrir mais, por favor, visite o site: http://www.svetlania.com/.
Autora: Svetlana Chmakova
Colecção: Shoujo
Páginas: 184
Preço: 7,50 Euros



A PRINCESA E O PÊSSEGO
Amanda tem nove anos e é uma menina solitária que deseja desesperadamente um animal de estimação. Quando escolhe um furão e lhe chama Pêssego, Amanda consegue uma coisa que mais ninguém tem na escola! Há apenas duas regras: Amanda tem de cuidar da Pêssego e a Pêssego não pode morder-lhe nunca! Quando a pedante Pêssego vê a mão da Amanda – um monstro de cinco cabeças aos olhos de um minúsculo furão com complexo de princesa – morde para se defender! O que fará Amanda?
Autores: Lindsay Cibos e Jared Hodges
Colecção: Shoujo
Páginas: 160
Preço: 7,50 Euros




DE PROFUNDIS
Era uma vez uma casa no meio do Mar. A casa tinha uma torre voltada a poente, uma escadaria que se estendia pela água adentro e, a Levante, uma árvore que floria entre Março e Abril.
Nessa casa viviam, apaixonados, uma mulher que tocava violoncelo e um pintor fascinado pelo Mar e pelas suas criaturas, pelos segredos que as suas profundezas guardavam, pelos seres magníficos que na sua imaginação o povoavam e pelas margens das terras longínquas do outro lado do mundo às quais, se se descortinasse o rumo, as suas águas podiam conduzir.
Miguelanxo Prado Argumentista, Desenhador. Espanha, 1958.Estudou arquitectura e antes de se votar à BD dedicou-se à pintura e à escrita. Revelação da BD espanhola em 1988 com o seu primeiro álbum Mundo Cão, a sua carreira tem sido recheada de sucessos. Em 1993 publica o álbum Traço de Giz, que recebeu o prémio dos livreiros BD 93, o Alph-art do melhor álbum estrangeiro de Angoulême e o prémio especial do Festival de Sierre em 1994.Em 1995 estreia-se na BD infantil com a adaptação da célebre obra de Prokofiev (1936) “Pedro e o Lobo”.Da sua versátil carreira fazem parte outras obras notáveis como Fragmentos da Enciclopédia Délfica, Stratos, Crónicas Incongruentes, Quotidiano Delirante (3 volumes) e Tangências.
Autor: Miguelanxo Prado
Páginas: 96
Preço: 19 Euros

19 comentários:

verbal disse...

Só entendo esta mensagem da ASA sobre a pobreza dos lançamentos previstos para Setembro, se estiverem a guardar as edições BD que realmente interessam, nomeadamente franco-belga e pelas quais tem responsabilidades, para as lançarem em Outubro aquando do FIBDA, porque doutra forma esta ASA (ou será Leya) tem sido de um desapontamento total.

crucios disse...

PORRA n havia piores mangas para escolher...(frustrado)

kitt disse...

Pelo menos são baratas. :)

": o site e respectivas news letters continuam a ser uma bela trapalhada"

Se escluires os antigos sites da devir,alguma editora os tem em condiçoes?????????????

Anónimo disse...

Se tem algum interesse: a Asa/Leya vai editar Humpa-pá o pele vermelha 2, em Novembro.

celtic-warrior disse...

Meu Deus, tanto manga e forma logo escolher uns que não valem um chavo. A única boa atitude é a de manterem o preço base independentemente dos número de páginas.

Bongop disse...

Tu és o "special-one" ! LooL
Recebeste essa maravilha na caixa do correio.... a mim não devem deixar nada de certeza! Um dia destes vou publicar o teor dos mails trocados entre mim a Sra editora! Aquela coisa do cliente é para tratar bem ... enfim ... acho que é uma coisa que eu possa dizer que tenha recebido dessa editora!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

Desses mostrados aí só gosto do Warcraft e o De Profundis, o primeiro porque gosto dessas histórias e faz-me lembrar um jogo que costumava jogar (e não, não é o jogo em que o livro se baseia) e o segundo porque algo do Miguelanxo Prado é sempre uma boa compra. ;-)

Já os restantes não fazem muito o meu estilo. :-P

refemdabd disse...

Bem, esperava mais alguma polémica, mas já tanta tinta correu sobre o comportamento editorial da ASA/BD e o quase autistico relacionamento com o seu público que pouco mais haveria a dizer.

Como suspeitava, os títulos de Manga que aí vêm não são realmente os melhores (de acordo com os especialistas nesta matéria que aqui opinaram).

Não sabia do Humpá-Pá, mas aqui temos (outra vez) mais do mesmo: quem tem na sua colecção os álbuns da Íbis e da Meribérica creio que já leu todas as aventuras do hercúleo pele-vermelha e seu afectado companheiro (se estiver enganado, por favor corrijam-me). Para os que não os têm e não querem gastar uma pequena fortuna (Íbis), são muito bem vindos, pois claro. Venham mais, pois então.

Quanto a ser o "special-one" :-)
Não me sinto como tal, mas fico ainda mais surpreendido por ter sido o único (pelo menos, de nós) a ter recebido o mail. Talvez este blog seja acompanhado por alguém da ASA, e isso definitivamente honra-me. Não que eu, unicamente, consiga de alguma forma influenciar quem quer que seja na respectiva Editora. Provavelmente (gosto de acreditar) todos nós temos uma palavra a dizer à ASA e a outras quando estas decidirem o que fazer. Já me dirigi à ASA, por mail, em mais de uma ocasião e fui sempre cordialmente correspondido, se bem que não tenha ficado convencido de alguns argumentos (mas isso é outra história); mas não posso deixar de escrever, fazendo justiça, que fiquei sempre bem impressionado com o tratamento que gentilmente me concederam.
Também, como noutras ocasiões tive a oportunidade de escrever, nem tudo é mau na ASA; reitero aqui o que já escrevi: a ASA continua muito forte no plano editorial de BD e dá a oportunidade aos futuros e actuais bedéfilos de começarem e continuarem a adquirir maravilhosos álbuns de autores que se poderiam arriscar a cair no esquecimento (mesmo que achemos que seja “mais do mesmo”), tendo um papel relevante nas gerações mais recentes e no respectivo gosto pela BD. As suas iniciativas em conjunto com o jornal Publico também têm sido de louvar (salvo uma excepção): o Spirou e a actual do Blueberry (talvez venha uma segunda do Blueberry, completando toda a colecção). Temos que compreender que o nosso mercado é um tanto ou quanto (para ser generoso) ingrato. Mas dito isto, nem tudo está bem, longe disso...a ASA tem, na minha opinião (que não é nem pretende ser humilde), que ponderar muito bem o que quer fazer à sua recheada carteira de séries adquiridas à Dargaud (em especial) e não nos deixar mal como fiéis clientes (que até somos).

Se depois disto me enviarem mais algum mail com os futuros lançamentos (espero que sim), irei continuar a escrever o que eu sinceramente penso, seja mais ou seja menos positivo.

Kitt, não é exclusivo da ASA ter um site mau, é verdade, mas era desta que tratávamos. Outras também poderiam ser alvo de criticas, é verdade...a seu tempo serão.

Bongop disse...

Special-one :P
Não te ofendas... era a brincar!

refemdabd disse...

Não me ofendi nada mesmo...até me senti a inchar um bocadinho...hehehe!!!

kitt disse...

"Kitt, não é exclusivo da ASA ter um site mau, é verdade, mas era desta que tratávamos. Outras também poderiam ser alvo de criticas, é verdade...a seu tempo serão"

Mas quando é ASA tudo serve para pegar,ate ja as vi culparem 2 vezes por algo que não editou.
Mas para outras editoras "graxa" é as duzias.

refemdabd disse...

hehehe! Às vezes, paga o justo pelo pecador. É como eu dizia, tento ser o mais justo possível (embora reconheça que eu não seja perfeito, longe disso), daí apontar os pontos negativos - com alguma mágoa, confesso - e os pontos positivos também.

Quanto aos sites, tens razão. A Vitamina BD também tem uma página no site da BDMania que não é actualizada há muito tempo; mas a news letter lá vai aparecendo no da BDMania; pessoalmente gostaria de ver mais do Pedro Silva nessa páginas, mas compreendo que não se pode comparar a operação da Vitamina com a da ASA e depois não promete o que depois não vai cumprir; isto porque o Pedro é praticamente "one man show", com mais de uma responsabilidade, e sempre me gentilmente correspondeu quando interpelado com qualquer questão quanto a futuras edições (há semelhança com a Maria José Pereira).
Outras editoras nem valem a pena aqui serem referidas (abro excepção à Gradiva que tem uma boa news-letter e um site muito user-friendly que te permite registar e receber a dita cuja com muita regularidade; aliás o da ASA também te permite o registo). Mas sabes como é: aqui não se bate no mais fraquinho...aqui dá-se pancada no mais poderoso, i.e., naquele com mais meios ;-)

kitt disse...

"Quanto aos sites, tens razão. A Vitamina BD também tem uma página no site da BDMania que não é actualizada há muito tempo; mas a news letter lá vai aparecendo no da BDMania; pessoalmente gostaria de ver mais do Pedro Silva nessa páginas, mas compreendo que não se pode comparar a operação da Vitamina com a da ASA"

Não assim tão diferentes a area de bd da ASA é uma coisa minuscula,é a editora mais 2 ou 3,e alguns "agentes livres/tradutores" de vez em quando,completamente separada do resto da editora,é verdade que falta gente,mas tambem faltam leitores,a vitamina/bdmania é igual,a unica diferença é que a ASA tem uma Grafica propria em Rio Tinto,e a vitamina/bdmania não tem e utiza graficas na Polonia,China,etc
Mas a vitamina/bdmania devia ter um site estilo Devir com tudo actualizado,precos,ediçoes,locais de venda,etc
Em vez disso é que se ve um blog desactualizado e uma pagina actualizada mensalmente.
Não conhecia o site da Gradiva muito bom. :)

kitt disse...

E como é obvio a ASA tambem devia actualizar o site.

Bongop disse...

No campo dos sites tenho a dizer que o da BDmania/ Vitamina BD e dos piorzinhos... poderiam vender bastante mais se estivesse actulizações frequentes... minha opinião!

refemdabd disse...

Concordo pelo ponto de vista que teriam muito a ganhar (penso eu, não sei se eles já pensaram nisso e chegaram à conclusão que não seria proveitoso)se tivessesm uma loja online. Tem muitas estatuetas, action figures, t-shirts, e muito mais coisas a ganharem pó que teriam muito mais saída se estivessem disponíveis online para o País todo (porque Portugal não é só Lisboa, naturalmente.

kitt disse...

"(porque Portugal não é só Lisboa, naturalmente."

Mas vezes parece,ha mais uma loja antiga de comics que esta assim a do POrto Mundo Fantasma era outra que beneficava e muito (Comics,Tpbs,etc)de uma loja on-line.
E que por acaso quando voltei a colecionar tinha outro nome e ja na epoca com os importados a queixa era a mesma.Pelo menos o blog deles é actualizado. :)

celtic-warrior disse...

Quanto aos sites, o melhor site editorial que alguma vez se fez foi o da Devir. Tinha lá todo o material com sinopses e tudo (cortesia do Hugo Jesus).